Eleições na França 2017: como os 47 milhões irão (ou não) votar

O primeiro turno da eleição francesa é neste domingo. Aqui está um guia de como a França vai votar em números.
Aqui temos um panorama do eleitorado francês – o número de eleitores, onde eles estão e como se prevê que votem. Nós também damos uma olhada nas últimas pesquisas, o número de abstenções e de eleitores indecisos que podem balançar a eleição.
47 milhões de eleitores
De acordo com o Ministério do Interior, cerca de 47 milhões de pessoas estão aptos para votar nas eleições. Eles são compostos por 45,7 milhões da França continental e 1,3 milhões que vivem no exterior.
Como estão divididos?
Dos quatro competidores – Emmanuel Macron, Marine Le Pen, Francois Fillon e Jean-Luc Mélenchon, tanto Le Pen quanto Mélenchon já foram candidatos à presidência.
Aqui está um mapa mostrando onde as pessoas escolheram Le Pen na primeira rodada de votação em 2012, com suas fortalezas no nordeste da França e no sudeste ressoando claramente acima do resto do país.
E aqui está um mapa mostrando quem votou por Mélenchon na mesma primeira rodada. Nem Le Pen ou Mélenchon viram a mesma taxa de sucesso que eles poderão ter desta vez.
De acordo com uma pesquisa de opinião de cerca de um mês atrás , Le Pen vai conseguir números muito mais elevados desta vez.
Na verdade, o mar de azul abaixo mostra áreas onde Le Pen é preferida para a primeira rodada de 2017. O amarelo seria Macron. O cinza denota um empate entre Le Pen e Macron. Nenhum outro candidato encabeça as listas para as regiões da França.
A maior pontuação de todos foi para Marine Le Pen na PACA, no sudeste da França, onde 35,5 por cento dos entrevistados manifestaram seu apoio (em comparação com 20 por cento para o segundo colocado Macron).
Le Pen também marcou mais de 30 por cento em Bourgogne-Franche Comté (31 por cento), Grand Est (33 por cento) e Hauts de France (35 por cento).
Macron sondou o mais alto na região da Bretanha no oeste da França, com 30,5 por cento, e ele é seguido por Fillon e Le Pen com 18 por cento cada.
A maior pontuação de Macron além da Bretanha está em Pays de la Loire em 30%, seguida por Centre-Val de Loire em 27,5% e Ile-de-France em 27%.
Os eleitores indecisos
A eleição de 2017 é uma das mais incertas da história recente. Na verdade, pesquisas recentes sugerem que até 40% dos eleitores ainda não sabem o nome que escolherão quando chegarem às urnas no domingo.
Então por que eles estão tão indecisos?
A líder francês de extrema-direita Marine Le Pen é demasiado radical, o centrista Emmanuel Macron é muito jovem, o conservador Francois Fillon não recebe muito crédito, o socialista Benoit Hamon é o establishment e o radical apoiado pelos comunistas, Jean-Luc Melenchon, é muito arriscado.
Pelo menos é o que os franceses estão dizendo.
Taxas de abstenção
Em todo o país, 71 por cento dos eleitores elegíveis são esperados para votar na primeira rodada, ou seja, uma taxa de abstenção prevista de 29 por cento.
Isso é invulgarmente alto para a França, que viu uma taxa de 20 por cento de abstenção nas eleições presidenciais de 2012, e tão baixo quanto 16 por cento em 2007.
Uma alta taxa de abstenção significa que o novo presidente, que como sempre terá de conquistar mais de 50 por cento dos votos na segunda volta do segundo turno, certamente precisará conquistar menos eleitores no total quando comparado com os anos anteriores.
Quem está se abstendo?
Para começar, não é apenas o público que ameaça não votar.
“Se eu não fosse um candidato, acho que me absteria”, disse recentemente o candidato anticapitalista Philippe Poutou.
Quanto aos 47 milhões de pessoas elegíveis para votar, só podemos prever onde os que se abstém baseados em eleições anteriores. Aqui está uma repartição da eleição presidencial de 2012, quando a França estava dividida em mais regiões.
Pontos notáveis: A Córsega teve uma enorme taxa de abstenção de 26 por cento, enquanto a Bretanha, Limousin e Pays de la Loire todos vieram abaixo de 16 por cento.
Alsácia – 20,4 por cento
Aquitânia – 16,9 por cento
Auvergne – 16,4 por cento
Baixa Normandia – 16,8 por cento
Borgonha – 18,5 por cento
Bretanha – 15,3 por cento
Centro-Val de Loire – 18,1 por cento
Champanha-Ardenas – 20,2 por cento
Córsega – 25,7 por cento
Franche-Comté – 17,2 por cento
Haute-Normandie – 18.9 por cento
Ile-de-France – 21,8 por cento
Languedoc-Roussillon – 17,4 por cento
Limousin – 15.6 por cento
Lorena – 20,4 por cento
Midi-Pyrénées – 15,6 por cento
Nord-Pas-de-Calais – 21,4 por cento
Pays de la Loire – 15,8 por cento
Picardie – 18,9 por cento
Poitou-Charentes – 17,5 por cento
Provença-Alpes-Costa Azul – 19,4 por cento
Rhône-Alpes – 17,6 por cento
Idade dos eleitores
Aqui está um olhar mais atento sobre as idades dos apoiantes para os três principais candidatos.
Partidários de Macron : Aos 39 anos ele é o candidato mais jovem por dez anos. De acordo com um estudo de Ifop de fevereiro , seus eleitores são espalhados uniformente uniformente  através das idades.
Cerca de 22% daqueles que pretendem votar nele têm menos de 35 anos, mas outros 22% estão na faixa etária de 65 anos. Ambas as categorias de idade entre ficam em 19 por cento.
Fillon deverá obter 51 por cento dos votos de pessoas com mais de 65 anos, pelo menos de acordo com uma pesquisa recente de OpinionWay.
Outras pesquisas recentes têm encontrado uma tendência semelhante,  muito acima dos 18% do voto do público em geral que ele espera obter.
Das pessoas que dizem que votarão definitivamente em Fillon, 47% têm mais de 65 anos, segundo uma pesquisa da Cevipof.
Le Pen:  Pesquisas diárias do Ifop sugerem que um terço dos jovens votantes votarão em Marine Le Pen.
Nas eleições regionais de 2015, mais jovens eleitores votaram pela Frente Nacional do que qualquer outro partido, embora muitos jovens simplesmente se abstivessem.
Uma pesquisa mostrou que a maioria dos jovens eleitores da Frente Nacional foram motivados por uma necessidade de mudança.
View image on Twitter

As últimas pesquisas de opinião
Embora todos nós saibamos que não podemos confiar nas pesquisas de opinião, aqui está uma pesquisa do Ifop de terça-feira desta semana.
Emmanuel Macron lidera com 23,5 por cento, com Marine Le Pen um ponto percentual atrás em 22,5 por cento.
Em terceiro foi Francois Fillon em 19,5 por cento, seguido por Jean-Luc Mélenchon em 19 por cento. Em quinto  Benoit Hamon em 7,5 por cento.
Os “outros seis”
Aqui estão os outros seis candidatos que estão concorrendo à presidência. Como você pode ver, eles tem um percentual muito menor, razão pela qual você provavelmente não viu seus nomes em tantas manchetes.
Com exceção de Nicolas Dupont-Aignan, que está com a 4 por cento com 50 por cento de certeza, o resto está apenas puxando entre 0 e 1,5 por cento do apoio.
Segundo turno de votações
Quando o resto da matilha desaparecer e estiverem apenas os dois últimos – neste caso se forem Macron e Le Pen, o Ifop diz que a pontuação final seria de 60,5% para Macron e 39,5% para Le Pen.
In https://www.thelocal.fr/20170422/french-voters-the-numbers-you-need-to-know

1 Comment

  1. A. FRANCA DEVERIA SER GOVERNADA POR FRANCESES E NÃO POR POLACAS.
    POLACAS SAO MANDONAS ATREVIDAS.
    O QUE HOUVE COM OS FRANCESES, FUGIRAM DA ESCOLA?
    NOSSO LEMA. IGUALDADE IRMANDADE E FRATERNIDADE.

Deixe um comentário

Dê-nos sua opinião sobre este assunto!

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*