O que acontece com quem é convocado para trabalhar nas eleições e não aparece?

Bem, em São Paulo o negócio deu condenação judicial

Nesta terça-feira (12 de maio de 2015), os juízes do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo  condenaram duas mesárias por faltarem aos trabalhos eleitorais no segundo turno das eleições de 2014.  A primeira, de Ourinhos, funcionária pública, foi condenada com suspensão no emprego. A segunda, de Guariba, foi punida com pagamento de multa.

As mesárias foram convocadas para trabalhar nos dois turnos das eleições, em outubro do ano passado, mas compareceram apenas no primeiro turno. A Corte entendeu que as razões apresentadas não eram bastantes para justificar as faltas, discordando dos juízes de primeira instância apenas quanto às penas aplicáveis que foram reduzidas para dois dias de suspensão e R$ 35,14, respectivamente.

O artigo 124 do Código Eleitoral (Lei 4.737/65) prevê penalidades aos mesários que não comparecem aos trabalhos eleitorais quando regularmente convocados, podendo ser de multa ou, quando servidor público, de suspensão de até 15 dias.

Das decisões, cabem recursos ao Tribunal Superior Eleitoral.