PRTB teve contas eleitorais rejeitadas

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral  rejeitaram nesta quinta-feira, 3 de março de 2016, as contas de campanha do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) correspondentes à eleição de 2012. Dessa forma ficou suspensa a parte do Fundo Partidário que a agremiação teria direito.

O órgão nacional do PRTB transferiu quase seiscentos e setenta mil reais para o comitê financeiro único e para a direção municipal do próprio partido em São Paulo. Portanto, “o PRTB pegou o dinheiro das contas de recursos próprios e transferiu para contas de comitê financeiro e de diretórios para a realização de campanhas. Esse procedimento é errado porque, com isso, o dinheiro não passa pela conta de recursos de campanha”, explicou o ministro Henrique Neves.

“O fato é que os extratos estão nos autos e essa irregularidade eu não vejo como superar, pois a considero grave, uma vez que compromete a lisura do processo eleitoral”, esclareceu o ministro ao determinar como consequência a suspensão do repasse de uma cota de fundos do Fundo Partidário.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Dê-nos sua opinião sobre este assunto!

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*